spacer
cta.png
 
facebook
Home
Orientação
FPO
OriJovem/OriJunior
Ori nas Escolas
Formação
Documentos
Comunicação
Seleções Pedestre
Seleções BTT
Corridas Aventura
Ori Precisão(Trail-O)
Mapas/Cartografia
Rankings Antigos
Clubes
SPORTident
Mapa do Site
Contactos
Ligações
Ori em Revista
 
Boletim Mensal

Nome:
e-mail:


(Cancelar subscrição)

 

3º OriJunior - Arraiolos PDF Imprimir e-mail
12-Abr-2011

Para cada treino foram colocados textos da autoria dos próprios atletas (excepto para o último dia).

Podem consultar as fotos no PicasaWeb do OriJunior .

Podem consultar os mapas no fim de cada texto.

Podem consultar aqui todos os resultados (zip).

 

Noite de 2ª feira  (Ginásio)
Após um longo período de 9 meses sem qualquer estágio para selecção ou para os jovens, por parte da FPO, deu-se na noite de segunda-feira, dia 11 de Abril, inicio ao 3º OriJunior de Orientação Pedestre, em Arraiolo.. Este, em particular, destina-se aos jovens entre os 14 e os 20 anos, com já alguma experiência na modalidade, pretendendo formar e aperfeiçoar aqueles que, num futuro próximo, poderão representar o nosso país nas competições internacionais.
E nada melhor para introduzir entre si os 27 participantes do que uma brincadeira de Ginásio-O. Poderão pensar que esta diferente vertente da orientação não terá grande interesse ou aplicação prática, mas acreditem que navegar num pavilhão, às escuras, de frontal, com muitos pontos, pode tornar-se deveras desafiante. Assim, após uma actividade inicial com perguntas simples sobre a modalidade (onde mesmo assim houve algumas respostas hilariantes, ainda para mais quando o Campeonato do Mundo do Desporto Escolar este ano é na Suécia), seguiram-se duas mini-competições de Ginásio-O, que, pelo interesse que despertaram, decorreram todas as noites no decorrer do estágio.
Amanhã, terça-feira, começa o treino mais a sério, num estágio que terminará na tarde dia 14, num total de 7 sessões de treino nestes terrenos que circundam a vila de Arraiolos.

(por Miguel Ferreira)

 

 

Manhã de 3ª feira (Pastaneira - Corredores)
O dia iniciou-se com a primeira reunião e abertura oficial deste estágio. Será seguro afirmar que depois desta todos nos sentimos mais motivados para fazer sempre mais e melhor em prol da modalidade e de nós próprios. Seguidamente, partimos rumo à pastaneira para um simples mas sempre aliciante treino de corredores.
Embora o terreno e o mapa não representem grandes dificuldades técnicas, a actividade foi muito bem conseguida, na medida em que foi a primeira e se revelou ideal para os objectivos propostos. Os jovens tinham à escolha um percurso curto (só com corredores) ou um percurso maior (com alguns pontos para azimute). É de salientar a garra dos mais novos e, à partida, mais inexperientes, que não hesitaram em realizar a totalidade do treino.
(por Fábio Silva)

Ver mapa com percurso

 

Tarde de 3ª feira (Gafanhoeira - Multitécnicas)

Após o almoço dirigimo-nos para o mapa da gafanhoeira onde fizemos um treino de multitécnicas. Achámos este treino muito interessante porque exige muita concentração do inicio ao fim.O treino começava com um precurso de linha em que tinhamos de prestar atenção a muitos pormenores e saber sempre onde estavamos para não desviar da linha marcada, de seguinda tivemos um treino de corredores que tinha como objectivo conseguir ler apenas a informação dada, e depois de alguns quilómetros ainda fizemos um treino de janelas onde tinhamos de confiar na bússola e tirar a direcção correcta para o próximo ponto, já que não tinhamos qualquer referência no mapa, ao longo do trajecto. Depois deste treino, que é o mais longo de todo o estágio, ficámos muito cansados e só com uma boa jantarada no restaurante “Forjador”, conseguimos recuperar da nossa fome e cansaço.
De volta ao pavilhão, reunimo-nos para discutir as nossas opções e falhas durante o treino. 

(por Beatriz Moreira e Carolina Delgado)

Ver mapa com percurso 

 

Manhã de 4ª feira (Cabeção - Curvas de Nível, Círculo e Corredores)

No dia 13 de Abril, de manhã, realizámos dois treinos bastante distintos. Um denominado ‘’Círculo’’ em que tínhamos que nos orientar apenas e só pelas curvas de nível e não tínhamos a disponibilidade de usar bússola. Para nós este é um dos treinos mais importantes a realizar, pois se em situação de competição tivermos apenas a referência de curvas de nível conseguimos desenrascar-nos mas sem a presença destas isto torna-se quase impossível. Até agora este foi o treino que mais gostámos, pois pôs-nos imenso à prova e tínhamos que estar com muita concentração e cuidado para não nos perdermos. E também para não ligarmos aos elementos presentes no terreno, que obviamente não estavam no mapa, visto que este apenas continha curvas de nível. O segundo treino intitulado ‘’Corredores’’ consistia em percorrer, em forma de ‘’lagarta’’ o espaço visível no mapa, tendo só a informação que este nos facultava. Neste, por sua vez, já nos podíamos guiar por todos os elementos do mapa. Estes dois percursos começavam e terminavam no mesmo local, o que nos permitia, sempre que necessário, voltar atrás e retomar o percurso se tivéssemos alguma dúvida. 

(por Inês Alves e Maria Firmino)

Ver mapa: com percurso azul ; com percurso magenta

 

Tarde de 4ªfeira (Gafanhoeira - Extreme Orienteering)

No treino da tarde do 3º Dia do 3º Orijunior, dirigimo-nos ao Sabugueiro, a fim de realizar um treino de distância média.
Este treino, segundo o que fomos alertados iria ser um treino extremamente exigente a nível técnico. As dificuldades fizeram-se sentir e como o nome do mapa indica (A Mancha), existia imensa vegetação, que não só dificultava a progressão como também nos exigia a ter uma leitura do mapa precisa, pois a visibilidade era bastante reduzida. São estes tipos de treino que aperfeiçoam a nossa capacidade de leitura e simplificação.
Como complemento, não gostaria de deixar de referir o aspecto da alimentação, que tem sido quer em termos de quantidade e qualidade, divinal. Os meus parabéns aos cozinheiros!
(por Pedro Silva e Filipe Augusto)

Ver mapa com percurso magenta

 

Manhã de 5ªfeira (Gafanhoeira - Estafetas um atleta)

Para encerrar, como já vem sendo hábito, organizou-se uma estafeta. No entanto, e principalmente devido ao número reduzido de atletas, desta vez optou-se por uma estafeta de um homem, que consiste num percurso com caracteríosticas semelhantes às das combinatórias das estafetas, mas em que os vários percursos vão sendo feitos sempre pelo mesmo atleta. Dividiu-se os atletas em 3 grupos consoante a sua valia técnica e física, se forma a tornar os grupos homogéneos para aumentar a competitividade. Por não ser necessário passar o testemunho, os percursos da estafeta não eram circularesfazendo com que os atletas fossem avançando ao longo do mapa. Para que os atletas que se comecassem a atrasar ou a adiantar não deixassem de competir directamente com os restantes (para criar constantemente pressão e simular de forma mais real uma estafeta), ao fim de cada um dos três percursos, esperava-se que chegassem todos os atletas do grupo antes de se dar nova partida. Nesta variante, não ganha quem chega em primeiro no último percurso, mas sim quem fezmelhor tempo no somatório dos três percursos.

E efectivamente esteve ao rubro a competição e a emoção em todos os três grupos!

(por António Aires)

Ver mapa com percursos (incluindo todas as variantes)

Actualizado em ( 17-Abr-2011 )
 
spacer

eocetoc2014.gif

MTBO 2015

Passado / Past:

eyoc2013_final.jpg wmmmtbo2013.gif


Foto em Destaque

Próximas Provas

(todas as provas têm escalões de iniciação)


Orientação Pedestre

Orientação em BTT

Corridas Aventura

Orientação Precisão


Federação Portuguesa de Orientação - © 2014 Todos os direitos reservados
spacer
Apoios
Patrocinadores
Parceiros