spacer
cta.png
 
        
Home
Orientação
FPO
Formação
OriJovem/OriJunior
Ori nas Escolas
Documentos
Comunicação
Seleções Pedestre
Seleções BTT
Corridas Aventura
Ori Precisão(Trail-O)
Mapas/Cartografia
Rankings Antigos
Clubes
SPORTident
Mapa do Site
Contactos
Ligações
Presidente FPO

 

 

António Amador

 

Lê a sua mensagem:

 

LER

Boletim Mensal

Nome:
e-mail:


(Cancelar subscrição)

 
Home arrow Comunicação arrow Viver Orientação

PDF Imprimir e-mail
30-Jan-2017
 
 

É muito provável que a partilha da prática simultânea da modalidade, no mesmo espaço e ao mesmo tempo, seja a maior das satisfações dos praticantes de Orientação.

 

Quem pratica a modalidade sabe que, embora cumprindo desafios de diferente grau de exigência física e diferente dificuldade técnica, podemos ver aproximar de uma 'baliza' de um ponto de controlo crianças, jovens, praticantes casuais ou até mesmo atletas detentores de títulos mundiais. O movimento desta tela lúdico-competitiva torna-se ainda mais belo, ou quase perfeito, quando podemos ver que ninguém precisa de abrandar, parar ou ceder passagem.

 

Muitas vezes, quase sem olhar para o mapa, os menos experientes correm direitos à ‘baliza’, de forma desenfreada e até mais rápido que aqueloutras campeãs e aqueloutros campeões. É a alegria da superação e de alcançar um objetivo parcial do desafio maior que é completar todo o percurso.

 

No mesmo momento contemplamos, a calma e serenidade com que as campeãs e os campeões, longe de quaisquer despiques, abrandam e olham para o mapa. Sabem que a vitória não está em quem controla primeiro aquele ponto, mas sim quem aproveita todos os segundos para observar, antecipar, avaliar, decidir e memorizar a execução do percurso que decide a vitória.

 

Isto é a Orientação! Nem que seja só por uns metros, no mais inesperado dos momentos, o lúdico e o competitivo podem estar a correr a correr lado a lado.

 

O gáudio da partilha do lúdico e do competitivo no mesmo espaço levou à criação deste espaço a que chamamos Viver Orientação: baú da nossa memória. Aqui todos podemos publicar tanto o distinto como o banal da memória da nossa Orientação.

 

O espaço é de todos.

Aceitam-se contributos.

Conta-nos as tuas recordações

____________________________________________________________________

 (08mar17)

 Queres saber qual foi a maior aventura do João Amorim?

 

Boas Noites

Começo por agradecer a possibilidade de poder contribuir para o Viver Orientação: Baú da Nossa Memória.
O meu fito é: Por uma Juventude mais Sã e uma Orientação mais Saudável.
A história que vou contar decorreu no III Open de Orientação Portel Terra de Montando Alentejano.

O dia amanheceu lindo, com um sol radioso. Quando peguei no mapa e no cartão de controlo, no qual à época se registava a confirmação da nossa presença nos pontos, comecei a fazer a prova com a maior das naturalidades, sem sequer saber a longa e difícil jornada que me esperava nesta prova.

(ler mais)

 ____________________________________________________________________

 (14fev17)

 Sou o Joaquim Sousa. Sou natural de Galegos Santa Maria, uma das muitas freguesias do concelho de Barcelos. Embora federado apenas em 1994, sou atleta de Orientação desde 1992 e tive conhecimento e primeiro contato com a modalidade em 1991, durante o Curso de Comandos.

 

A convite da FPO, venho contar uma curta história desse longo percurso de 25 anos de Orientação, repleto tanto do distinto como do banal, contribuindo assim para o Viver Orientação: Baú da nossa Memória. O que venho partilhar aconteceu em Espanha, na Corunha, em 1999, aquando da Taça dos Países Latinos daquele ano, naquele que foi o meu primeiro (e único) título internacional pela Seleção Nacional. (ler mais )

 

 

  ___________________________________________________________________

 (02fev17)

 Queres rir-te um bocadinho com a primeira prova de Orientação do Marco Póvoa na Federação Portuguesa de Orientação?

Marco Póvoa, para muita gente da Orientação é sinónimo (muitos) de títulos de Orientação.

Porém, e para alegria do Viver Orientação: Baú da nossa Memória, mesmo depois de se ter fartado de correr que nem uma barata (bem tonta), a história do Marco Póvoa começa no último lugar da tabela, com um ‘MP’ muito adaptado ao nome que escolheu para se federar na FPO. Chamemos-lhe então MP (marco póvoa, com todas as minúsculas adequadas à prestigiante prova). (Ler mais)

 

Actualizado em ( 08-Mar-2017 )
 
spacer
 

 

Foto em Destaque

Próximas Atividades

(todas as provas têm escalões de iniciação)


Orientação Pedestre

Orientação em BTT

Corridas Aventura
(terminou a época)

    Ori-Precisão & Ori-Adaptada

    Ori-Trail / Rogaine

    Formação
    (terminou a época)


      - © 2019 Todos os direitos reservados
      spacer
      Apoios
      Patrocinadores
      Parceiros