Ranking Distrital de Orientação de Lisboa

 

 

Preâmbulo

Aproveitando a dinâmica lançada pelo debate sobre o novo modelo competitivo nacional, o presente regulamento visar criar os normativos para uma competição de âmbito local que possa suprir uma lacuna existente ao nível da divulgação da modalidade e da captação de novos praticantes.

Com efeito, a grande dispersão geográfica dos eventos e a dificuldade dos clubes em geral organizarem treinos e acções de formação constitui um obstáculo a um maior crescimento da modalidade na área de Lisboa.

O principal objectivo é possibilitar a prática da modalidade com baixos custos para os praticantes sem, no entanto, entrar em concorrência directa com os Rankings Regionais e Nacionais.

 

Artº 1.º

Área Geográfica

  1. O presente ranking integra, como clubes organizadores, clubes da área geográfica compreendida pelos concelhos de Lisboa, Loures, Odivelas, Mafra, Sintra, Cascais, Oeiras e Amadora.
  2. Podem participar no ranking quaisquer outros clubes, instituições ou atletas individuais que queiram praticar a modalidade.

 

Art 2.º

Escalões

  1. As categorias têm por base a idade dos praticantes e são as seguintes:
Ano de Nascimento Escalão Natureza
91 e Seguintes Iniciados M/F Formação
89 e 90 Juvenis M/F Competição
86, 87 e 88 Juniores M/F Competição
71 a 85 Seniores M/F Competição
61 a 70 Veteranos I M/F Competição
Antes de 61 Veteranos II M Competição
Qualquer Open Fácil Iniciação/Lazer
Qualquer Open Difícil Iniciação/Lazer
  1. A participação nestes escalões é livre a todos os atletas quer estejam ou não inscritos na FPO.
  2. Para uma melhor gestão das organizações estes escalões podem ser emparelhados para níveis de exigência técnica e física semelhantes.
  3. À falta de mapas, para inscrições de última hora, os praticantes poderão inscrever-se num escalão diferente do seu escalão etário, sendo considerados como extra competição caso façam um escalão inferior.

 

Art 3.º

Informações Técnicas

1. Por norma, a competição desenrola-se em provas de Sprint ou Distância Média, podendo ainda ser usados sistemas como o score.

2. Os percursos devem ter entre 1,5Km (Fácil) e os 6km (Sen M).

3. As provas são realizadas num só dia (ver calendário em Anexo A), podendo ser constituídas por 1 ou 2 percursos.

4. O Sistema de controlo a Utilizar é o cartão, podendo, no entanto os clubes optar pela utilização do sport ident (neste caso, o valor de inscrição deverá ser especialmente reduzido de forma a não onerar o praticante).

5. O tempo de partida dos atletas, quando definido previamente pela organização, deve ser publicado com 24h de antecedência.

 

Art 4.º

Ranking Individual

1. Os participantes em escalões abertos não têm classificação no ranking individual.

2. O Ranking é composto por todas as provas calendarizadas, conforme Anexo A.

3. Apenas serão classificados no ranking respectivo os atletas que, no acto de inscrição, derem o nº de BI ou de federado.

4. Para efeitos de classificação no ranking individual, serão considerados e contabilizados 50% do total de percursos com arredondamento à unidade, de acordo com as regras definidas para esta operação.

5. No caso em que um atleta participe em mais de 50% dos percursos no mesmo escalão, serão descontadas as pontuações mais baixas.

6. Em caso de empate, utilizam-se as regras de desempate da FPO.

7. Um atleta obtém classificações no escalão em que participou mais vezes durante a época. Se participar num escalão superior ao habitual, recebe a pontuação real obtida. Caso participe num escalão inferior, não pontua.

8. No final da época serão atribuídos prémios individuais aos três primeiros classificados de cada escalão.

 

Artigo 5.º

Prazos

O prazo normal para inscrições termina 5 dias antes do evento, podendo, no entanto, ser aceites inscrições até ao fim do tempo previsto para as partidas, mediante disponibilidade de mapas.

 

Artigo 6.º

Taxas de inscrição

O valor das inscrições é de 3,5€ para jovens (até júnior) e 4,75€ para adultos. A este valor acresce 1,25€ para seguro desportivo para os atletas não federados ou não renovados. Estes atletas têm que indicar o nº de BI no acto da inscrição.

Caso as inscrições sejam efectuadas no prazo normal (até cinco dias antes da prova), beneficiam de um desconto de 1€.

 

Artº 7º

Organização

1. Os clubes da área geográfica do Ranking de Lisboa podem organizar as provas que quiserem, desde que atempadamente calendarizadas. Todos devem ter a oportunidade de organizar pelo menos um evento.

2. Os eventos não podem colidir com eventos oficiais da FPO.

3. O Calendário oficial deve estar definido em finais de Agosto, de modo a entrar em vigor logo em Setembro. Após este prazo, o calendário apenas pode sofrer ajustamentos pontuais por motivos de força maior.

4. A atribuição das organizações de eventos do Ranking Distrital de Lisboa carece de pedido de homologação de prova à FPO a efectuar nos prazos a coordenar.

5. Os clubes organizadores contribuem para a aquisição dos prémios de época com uma quota proporcional ao nº de eventos organizados.

6. O Clube que organiza o último evento é responsável pela aquisição dos prémios individuais e colectivos.

 

Artº 8º

Resultados

1. Os resultados provisórios serão publicitados na área de competição à medida que vão sendo apurados.

2. Não haverá desclassificações por tempo limite.

3. Os resultados da prova devem ser publicados na Internet, se possível no próprio dia.

4. Os rankings devem ser actualizados e publicados prova a prova.

 

Artº 9º

Divulgação

1. A chave do sucesso desta iniciativa está na divulgação dos eventos a potenciais praticantes através de convites a escolas, empresas, unidades militares, bombeiros e, não menos importante, aos sócios e simpatizantes dos clubes.

2. Os clubes que integram o Ranking comprometem-se a ter nos seus sites referências ao Ranking de Lisboa ou, em alternativa, manter links para os outros clubes organizadores. Ou para a página oficial, no caso de ser no site da FPO.

3. O presente regulamento deverá estar disponível no site de todos os clubes participantes.

 

Artº 10º

Omissões

Casos omissos serão resolvidos de acordo com os regulamentos da FPO e da IOF.

 

Anexo A

Calendário de Provas

Ranking Regional de Lisboa 2005/2006
Data Designação Local Organizador
2005 03-Set I Troféu Ori de Janes Oeiras CPOC
04-Set      
05-Out      
22-Out O-Certame 1)*    
23-Out O-Certame 1)*    
01-Nov      
01-Dez *    
08-Dez *    
17/18 Dec 2)*    
2006 14-Abr *    
25-Abr III Open do CAOS* Fontanelas CAOS
13-Jun 3)    
15-Jun      

1) Possibilidade de coordenação com unidades militares
2) Desde que não marquem um RRS para este fim de semana
3) Feriado Municipal só em Lisboa
Possibilidade de organizar provas em Julho, inclusivé de orientação Nocturna
* Datas possíveis para Prova do Desporto Escolar